Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

“FLEXD”: a nova cotada da bolsa de Lisboa já tocou o sino e começa a negociar na segunda-feira

SÉRVULO NA IMPRENSA 21 Dez 2018 in Jornal Económico

A Euronext não esperou pela meia noite e abriu o seu maior presente antes do tempo, tendo apresentado oficialmente esta sexta-feira a Flexdeal, a próxima empresa a chegar à Bolsa de Lisboa. [Durante a sessão de abertura] Paulo Câmara, managing partner da SÉRVULO e assessor jurídico desta SIMFE, apresentou os parâmetros de uma sociedade deste tipo, inclusive as vantagens para investidores, quer profissionais quer não profissionais: implica dupla tutela, como OIC e sociedade cotada, investimento elegível por parte dos fundos e investimento e fundos de pensões. Como aspetos positivos, o advogado enumerou ainda o “sinal de maturidade para o mercado” que este dia representa e frisou que as SIMFE “servem os interesses dos emitentes, das PME financiadas e dos investidores”. 
 
A 30 de junho de 2017 o Governo criou as sociedades de investimento mobiliário para fomento da economia e os certificados de dívida de curto prazo, promovendo o investimento em pequenas e médias empresas. A medida consta do Decreto-Lei n.º 77/2017 e insere-se no Programa Capitalizar, que permite às empresas reforçar os seus capitais próprios, passando agora os títulos de empresas de pequena e média dimensão a cumprir os requisitos necessários e a serem elegíveis para o investimento de fundos de investimento e de fundos de pensões.

Encontre a notícia na íntegra em Jornal Económico, aqui.

Áreas Relacionadas
Financeiro e Governance
Advogados Relacionados
Paulo Câmara